O nascimento do poder dos Porta Aviões

Ir em baixo

O nascimento do poder dos Porta Aviões

Mensagem por cineas em Ter 3 Jan - 10:27:03

O nascimento do poder dos Porta Aviões

____________________________

A batalha de Pearl Harbour foi decisiva em 1941, para colocar fim ao conceito de que os encouraçados eram superiores, a destruição feita com aviões japoneses, terminaria com um resultado trágico em 7 de setembro, deixando este saldo;
O encouraçado Arizona explodiu, levando mais de 1000 vidas
O encouraçado Oklahoma emborcou, deixando apenas pequena parte do casco acima da linha de água
O encouraçado California afundou, ficando parte das suas bateriais principais acima da linha de água
O encouraçado Nevada encalhou, sofrendo danos severos
O encouraçado West Virginia afundou
O encouraçado Maryland sofreu danos moderados, sem necessidade de reparos em doca seca
O encouraçado Tennessee sofreu danos moderados, exceto na ponte de comando, onde os danos foram severos
O encouraçado Pennsylvania, atingido nas docas secas, sofreu danos sérios, porém não de natureza vital
O encouraçado Utah, usado como navio alvo, emborcou
Os cruzadores Leves Releigh, Helena e Honolulu foram danificados moderadamente
Os destroyers Cassin, Downess e Shaw foram seriamente danificados
O navio de reparos Vestal foi intencionalmente encalhado para prevenir afundamento
O porta-hidroaviões Curtiss foi severamente danificado por choque com um avião e por uma bomba de 500 kg
O lança-minas Oglala emborcou.

O exécito e a marinha dos EUA tiveram 188 aviões destruídos e 159 severamente danificados. Morreram 2403 americanos, e outros 1178 foram feridos.

A batalha de Coral Sea

____________________________

A batalha de 1942 no mar de Coral foi a 1º onde as forças navais não se viam, apenas os Porta Aviões lançavam aviões ao ataque, e esperavam que estes pudessem localizar o inimigo.


USS Lexington CV-2

O Lexignton foi perdido, ele deslocava 37.000 ton, a uma velocidade de 33 nós, levava até 91 aviões, seu irmão USS Saratoga foi alvo de kamikazes mas recuperado, seria um dos navios afundados nos testes nucleares do atol de Bikini. Era muito pesado, pelo fato de ter nascido Cruzador de Batalha, a Classe Yorktown seria muito mais leve, portanto mais manobravel e carregava quase a mesma quantidade de aviões.


USS Yorktown CV-5

O Yorktown teve que ser afundado para não ser capturado pelos japoneses, deslocava 19.800 ton, a uma velocidade de 32,5 nós, levava 81 aviões, seu irmão USS Hornet foi quem fez o raid de Doolittle, de B-25 sobre o Japão logo após Pearl Harbour, mas foi perdido em 1942 na batalha das Ilhas de Sta. Cruz, seu irmão USS Enterprise resistiu, e foi vendido como sucata em 1958.


Curtiss F11 Goshawk

Foi com o Goshawk que o Lexington formaria sua 1º esquadrilha, a VF-1, 28 aeronaves, ele desenvolvia em 1932 a velocidade de 325 km/h com seu motor Wright de 700Hp, a 1º vez que se tentou fazer um trem de pouso retratil, foi no F11C-3, porém seria muito melhor a solução aerodinâmica desde o principio utilizada no F3F, seu sucessor.


Grumman F2F

Voando em 1933, ele alcançaria o recorde de desempenho de caças navais, 369 km/h, com seu motor de 700Hp, e tinha um alcance de 1,585 km.




Grumman F3F

Com o motor Wright equipado com turbo, a potência do F3F subiria para 950Hp, porém seu alto arrasto devido a duas asas, ainda lhe infringia uma velocidade de 425 km/h em 1936, todos foram retirados de serviço em 1940, substituidos pelo Buffalo.


Vought SB2U Vindicator

Uma promessa ótima em 1936, o Vindicator desenvolvia 404 km/h com alcance de 1,014 km, muito superior aos caças que o precederam, mas com 825Hp, pouco ou nada podia fazer para escapar de ser trucidado por caças Zero no inicio da Guerra, em Midway.



Brewster Buffalo F2A-1

Foi o 1º monoplano, e como tal em 1937 desenvolvia uma velocidade de 484 km/h, com um alcance de 1.200Km. Na batalha de Midway, pouco ou nada puderam fazer, apenas atrasar as levas de Zeros japoneses, nitidamente superiores, por serem muito mais leves, portanto mais velozes e manobraveis.


Grumman F4F-4 Wildcat

Este seria o 1º de uma série de desenvolvimentos da Grumman, que se especializaria em caças navais, voou em 1937, e embora muito superior aos Buffalos, pois desenvolvia 531 km/h e tinha um alcance de 1.350Km, ainda assim era inferior ao Zero, mas foi com este modelo que a US Navy teve que contar nos primeiros meses da Guerra no Pacífico.


Douglas TBD Devastator

Em 1937 este bombardeiro torpedeiro nunca foi de grande valia pois era trucidado pelos caças Zeros no inicio da guerra do Pacífico, desenvolvia 331 km/h, com um alcance de 700 km, em Midway o Devastator foi varrido dos céus.


SBC Helldiver

Não confundir com o 2º Helldiver, este primeiro voaria muito tarde, apenas em 1938, e ja estava obsoleto disputando os conveses com os bombardeiros monoplanos, mesmo assim era mais veloz, desenvolvia 381 km/h, tinha um alcance de 950 km, seu maior legado, foi ser o grande treinador, das novas taticas ensinadas as esquadrilhas de bombardeiros torpedeiros.




Douglas SBD Dauntless

Em 1940, este seria o bombardeiro de mergulho padrão da US Navy a aguentar os primeiros embates, o Dauntless desenvolvia 410 km/h e tinha um alcance de 1,240 km, foi utilizado até a Batalha da Filipinas em 1944..


A Classe Essex

____________________________

Após Midway, onde de certa forma exterminaram-se os Porta Aviões Japoneses, uma nova classe Essex deveria ser a responsável por serem os Porta Aviões que conseguiriam transportar a aviação naval, agora com modelos muito mais pesados.


USS Intrepid

Em 1941 essa classe podia desenvolver 33 nós, deslocavam 27.000 ton, e dispunham agora de três elevadores e não mais apenas dois, para agilizar a operação de aeronaves a bordo. O USS Essex foi o 1º navio alvo de Kamikaze na Guerra, ele seria muito danificado ainda varias vezes, mas sempre sobreviveu, até ser retirado de serviço em 1969. Esta foi a classe que mais serviços fez na US Navy, 13 dos 27 construidos, ainda estavam em operação na Guerra do Vietnã, e foi a bordo de um, o USS Hornet, que o programa espacial americano resgatava astronautas que pousavam no mar.


Grumman TBD Avenger

Em 1941, este seria a grande arma, que mesmo varrido dos céus em Midway, conseguiram colocar seus torpedos nos alvos, os Avengers com 1.000Hp a mais que os modelos anteriores com aoenas 900Hp, desenvolviam 444 km/h, com um alcance de 1,610 km, o famoso vôo onde varios aviões foram perdidos no Triângulo de Bermudas, era de Avengers.


Curtiss SB2C Helldiver

Planejado para substituir os Dauntless, foi um fiasco no quesito superioridade em relação a este, desenvolvendo apenas 473 km/h com um alcance de 1,900 km, mesmo com um motor R-2600 de 1.900Hp



Grumman F6F Hellcat

Foi em 1943 que a US Navy pela 1º vez tinha um caça muito superior aos Zeros, de certa forma era superior aos modelos de terra também, desenvolvia 610Km/h e tinha um alcance de 2,460 km, com turbo nos motores R-2800, de 2.000Hp, foi o caça naval que mais abateu aviões japoneses na II Guerra.


Vought F4U Corsair

Na verdade, um projeto de 1940, apareceu somente em 1942, porém foi o caça de melhor desenpenho da US Navy na II Guerra, tanto que foi utilizado na Guerra da Coréia, seu motor de 2.250Hp era tão potente, que a solução asa de gaivota foi utilizada para lhe proporcianar uma hélice gigantesca para aproveitar tamanha potência, e não necessitar longos e pesados trens de pouso, desenvolvia 684 km/h, com um alcance de 1,617 km, tinha um nariz tão comprido, que no inicio foi somente usado pelos US Marines, achava-se que o longo nariz jamais permitiria sua operação em Porta Aviões, que só iniciou em 1944.


Vought TBY Sea Wolf

Tardiamente projetado, 19944, o Sea Wolf de certa forma seria um Avenger mais leve, mas igualmente capaz, desenvolvia 492 km/h, com um alcance de 2,414 km, utilizando um R-2800 de 2.000Hp.



O nascimento da era do Jato: Guerra da Coréia

____________________________

Eles teriam muito menor alcance, porém muito mais velocidade, e muito mais pesados colocaram fim nas classes de Porta Aviões com decks de madeira, os EUA sairiam da Guerra com 105 Porta aviões, ficaria com uma média de 14, mas ainda haveriam desenvolvimentos de modelos de aeronaves a hélice, que veremos a partir daqui.


F7F Tigercat

Com dois motores R-2800 de 2.100Hp cada, o Tigercat chegou muito tarde para a guerra, mas segundo o 1º piloto que voou, foi o mais gracioso caça que ele pilotou, desenvolvia em 1944 740 km/h, e tinha um alcance de 1,900 km, mas foi mais usado pelos Marines, uma vez que com um unico motor, seu desempenho em Porta Aviões era carregado de falta de estabilização horizontal, com resultados desastrosos nos pousos com um unico motor.




Douglass TB2D Skypirate

Com um motor de 3.000Hp, este torpedeiro voou e foi cancelado em 1945, pelo fim da guerra, mesmo assim tinha pouca performance superior comparado aos Avengers, desenvolvendo apenas 546 km/h, com um alcance de 2,013 km, utilizava-se de duas hélices contrarotativas para a solução não ser de asa de gaivota, inovou ao apresentar o trem de pouso triciclo sem roda de bequilha atrás.


Grumman F8F Bearcat

Em 1945, agora com um motor de 2.100Hp, porém com uma fuselagem muito mais leve, este foi realmente o melhor caça a pistão da II Guerra, porém chegou tarde demais. O Bearcat desenvolvia 678 km/h, com um alcance de 1,778 km, foi o modelo que quebrou o recorde de velocidade, 800Km/h, anos mais tarde em corridas de aviação.


Martin BTM Mauler

Este bombardeiro de 1944, só entraria em serviço em 1947, desenvolvendo 591 km/h com um motor de 2.950Hp, com um alcance de 2,898 km, porém seria ofuscado pelo melhor Skyraider que viria a seguir.


Kaiser Fleetwings XBTK

De uma firma inexpressiva, nascia este inovador projeto em 1945, assim nem a empresa nem o modelo, beneficiaram-se do esforço de guerra, de qualquer modo, ele desenvolvia 549 km/hm com um alcance de 2.250 km.



Curtiss XBTC-2

Este bombardeiro de 1946, não foi intruduzido na frota, o XBTC-2 desenvolvia com suas duas hélices contrarotativas a velocidade de 531 km/h, com um alcance de 2,108 km, graças a seu motor de 2.975Hp.


Douglas A-1 Skyraider

Voando em 1945, este bombardeiro de velocidade 518 km/h, e alcance de 2,115 km, o A-1 foi o responsável pela resgate de pilotos de caças da Marinha abatidos no Vietnã, 20 anos mais tarde, pois sua velocidade baixa e longo alcance permitiam a ele sobrevoar inúmeras vezes o local da queda, dando suporte de fogo aos pílotos contra forças inimigas em terra, até que os helicopteros de resgate chegassem, foi um verdadeiro anjo da guarda.


Boeing XF-8B-1

Este seria o "5 em 1", pois era um caça, um bombardeiro, e um torpedeiro, um interceptador e um caça de escolta de longo alcance, voou em 1944, e com um motor R-4360 de 3.000Hp, desenvolvia 695 km/h, tendo um alcance de 4,500 km, porém jamais saiu do estagio de protótipo, pois a USAF perdeu seu interesse devido aos novos jatos, e a US Navy não poderia sozinha custear o programa da Boeing.



McDonnell FH-1 Phantom

Em 1945 este foi o 1º caça a jato da US Navy, diferente do Phantom II, foi um fiasco, mas teve seu valor se pensarmos como ele seria o precursor de uma longa saga de jatos, desenvolvia 771 km/h, e tinha um alcance de 1,120 km, dotado de dois motores Westinghouse J30.


McDonnell F2H-Banshee

Este sim, em 1948, dotaria a frota com a era do jato, desenvolvia 933 km/h, com um alcance de 2,760 km, dotado de 2 motores J34 da Westinghouse.


Grumman F9F Panther

Voando em 1947, o Panther dotado de um único motor Pratt & Whitney J42, era mais confiável que o Banshee, por isso foi desde o inicio muito mais popular, desenvolvia 925 km/h com um alcance de 2,100 km. Muito manobrável, fez história na marinha na Guerra da Coréia.





North America AJ Savage

Foi o 1º bombardeiro bimotor da US Navy, na verdade trimotor, considerando mais um J33 a jato na parte de tras da fuselagem, para auxiliar quando este precisasse de mais potência, também foi o 1º avião da US Navy a carregar uma bomba atômica, e em 1948 o Savage desenvolvia 758 km/h, foi primeiramente lotado no USS Constellation.


Douglas A2D Skyshark

Este modelo com motor turbohélice realmente era promissor quanto a performance, atingia em 1950 a velocidade de 805Km/h, tinha um alcance de 1025 km, mas foi preterido pelo mais antigo e convencional A-1, não entrando no serviço regular da frota.


O convés de vôo angular do USS Orikansky

____________________________

Para permitir uma maior operacionalidade nas aterrisagens e decolagens, o onvés de vôo em ângulo pela 1º vez testado no Classe Essex, USS Orikansky, de 10,5º, permitia não somente operações concomitantes de decolagem e aterrisagem, bem como permitiam uma maior segurança no convés de vôo, caso os pesados aviões agora em uso não freassem nos ganchos de parada, sendo assim, se algo saisse erado, o pesado avião caia no mar, e não mais batia nos aviões que estavam a vante no convés para operações de decolagem.


USS Orikansky CV-36


Grumman F9F-6 Cougar

Agora com Porta Aviões de convés de vôo angular, as altas velocidades de pouso dos jatos de asa enflexada, não limitaria mais a operação destes jatos na marinha, e coube ao Cougar, um Panther remotorizado com motor Allison J33 e com uma asa enflexada, ser o precursor do que seria uma grande era de caças navais, este modelo de 1951 desenvolvia 1,041 km/h, e tinha um alcance de 2,111 km, ficariam na ativa até 1974, como treinadores.


Vought F7U Cutlass

De projeto mais antigo baseado em projetos alemães, o Cutlass foi construido em um numero de 320 unidades, voando pela 1º vez em 1948, mas era muito superior ao Cougar, tanto que foi utilizado no Blue Angels, mais um grande projeto prejudicado pelo motor Westinghouse, ele desenvolvia 1,095 km/h, e tinha um alcance de 1,060 km, muito menor portanto, afinal era bimotor, e consumia o dobro da quantidade de combustível.


McDonnell F3H Demon

Sem dúvida, o precursor do Phantom II, em 1951 este interceptador ja utilizava os misseis AIM7 Sparrow de 40Km de alcance, não fôsse ofuscado pelo sempre trabalhoso motor Westinghouse, o Demon desenvolvia 1,152 km/h, tinha um alcance de 2,900 km, e foi retirado de serviço no exato momento que a US Navy começava suas operações no Vietnã, 1964. Apenas 239 foram construídos.


Douglas F4D Skyray

Também de 1951, 422 destes interceptadores sem cauda foram construídos, ele levava 4 misseis AIM9 Sidewinder, desenvolvia 1,200 km/h e tinha um alcance de 1,100 km, seu muito mais confiável motor Pratt Whitney J57, foi a unica razão para o Skyray ter muito mais sucesso que o Demon.


Grumman S-2 Tracker

O 1º avião bimotor anti-submarino a operar em porta aviões, o Tracker desenvolvia em 1952 a velocidade de 450 km/h, e tinha autonomia de 9 horas de vôo, cobrindo 2,170 km.


Grumman E-1 Tracer

Em 1958, este desenvolvimento do Tracker permitia a utilização de um radar AEW, de aviso antecipado, necessario para a proteção dos porta aviões contra os novos bombardeirois a jato russos. Desenvolvia 462 km/h, e tinha um alcance de 2,092 km.




Grumman F11F Tiger

Voando pela 1º vez em 1954, este foi o 1º caça da US Navy a romper a barreira do som em vôo horizontal. Desenvolvia 1,170 km/h, e tinha um alcance de 2,050 km, efetivamente já não era uma promessa, apenas 200 foram construidos, mesmo sombra do muito mais capaz Crusader, ele equipou o Blue Angels.



Vought F-8 Crusader

Foi este modelo que segurou o peso das primeiras operações de interceptação sobre o Vietnã, o Crusader voou pela 1º vez em 1955, 1.261 foram construidos, desenvolviam 1,975 km/h, e tinham um alcance de 2,795 km com tanques extras, uma caracteristica interessante eram as asas de incidencia variavel, ou seja, moviam-se para cima para incrementar 7º na atitude, e melhorar sua performance nos decks dos Porta Aviões.


O surgimento da Classe Forrestal de Super Porta Aviões

____________________________

Eles teriam muito maior alcance, e muito mais pesados, em 1955 deslocavam 60.000 toneladas, viajavam a 34 nós, e permitiriam o pouso e decolagens de jatos muito mais pesados, sucederam a Classe Midway quedeslocava 45.000 toneladas, mas que o projeto era ainda da II Guerra, e o convés angular era uma simples adaptação, portanto a classe Forrestal teria 4 elevadores, convés de pouso e decolagem muito maior, e operariam os primeiros bombardeiros nucleares a jato da US Navy.


USS Coral Sea CV-43


USS Forrestal CV-59



Douglas A-3 Skywarrior

Foi o 1º bombardeiro a jato da US Navy, seu projeto foi tão bom, que uma versão logo foi copiada para a USAF, o B-66 Destroyer. O A-3 em 1953 desenvolvia 980 km/h, e tinha um alcance de 2,130 km, levando uma carga de bombas de 5.000Kg, o equivalente aos bombardeiros pesados da II Guerra. O ultimo a sair de serviço, foi descomissionado em 1991, 282 foram construidos.


Douglas A-4 Skyhawk

Este projeto de Ed Heinemann pretendia apenas substituir o A-1, fez muito mais que isso, este bombardeiro era mais manobravel que qualquer caça, inclusive é utilizado para treinar pilotos de caça, apareceu no filme Top Gun, e foi quem fez e segurou o papel de bombardeiro no Vietnã, sendo muito dificil de enquadrar pelas defesas inimigas, ao todo foram construidos 2.960 unidades, em 1954 desenvolvia 1,077 km/h, e tinha um alcance de 3,220 km, foi o 1º bombardeiro do mundo a ser equipado com 4 misseis AIM9 Sidewinder, contribuindo para a defesa do Porta Aviões.


Vought A-7 Corsair II

Derivado do Crusader, mas sem a pós combustão, este bombardeiro foi o resultado de um projeto para sobrar a carga de seu predecessor, o Skyhawk. O Corsair II, podia levar 7 toneladas de carga de bombas, 2 misseis Sidewinder sem utilizar os pilones das asas, mais um canhão M61 Vulcan que disparava 6.000 tiros de 30mm por minuto, foi o melhor avião de bombardeiro da marinha, tanto que só foi substituido pelo F-18, segurando as pontas até a chegada deste, 1.569 foram produzidos, em 1967 desenvolvia 1,123 km/h, e tinha um alcance de 3,670 km sem a utilização de tanques extras.


O surgimento da Classe Enterprise de Super Porta Aviões nucleares

____________________________

Eles teriam alcance infinito, pois não precisavam de combustível, e muito mais pesados, deslocavam 74.000 toneladas, viajavam a 34 nós, e permitiriam o pouso e decolagens de jatos sem que fôssem obstruidos pelo 4º elevador que na classe Forrestal ficava no final da pista de pouso angular, sucederam a Classe Kitty Hawk quedeslocava 61.000 toneladas, cujo projeto deixou o convés angular livre de elevadores, e o 4º elevador ficou onde era localizada a ilha na classe Forrestal, era uma simples adaptação, que permitiu aumentar em 25% os pousos e decolagens, não sendo necessario esperar o 4º elevador subir e descer, o Enterprise revolucionou também pelo novo tamanho, ele era maior que o Empire State Building deitado.


USS Enterprise CVN-65


McDonnel Douglas F-4B Phantom II

Originalmente proposto com bombardeiro, rapidamente suas qualidades foram utilizadas como um interceptador, seus dois motores J79 possibilitavam em 1958 a velocidade de 2,370 km/h com um alcance utilizando 3 tanques externos de 2.600Km, seria subsitituido pelos F-14 em 1972.


Grumman E-2 Hawkeye

Seria o 2º avião de missão AEW de alerta antecipado da US Navy, em 1960 desenvolvia 604 km/h, e tinha um alcamnce de 2,583 km.




Grumman A-6 Intruder

Somente substituido pelo F-18 anos mais tarde, o A-6 desenvolvia em 1960 a velocidade de 1,040 km/h, com um alcance de 5,222 km, sua mais importante missão foi contramedidas eletrônicas, missões para destruir sítios de mísseis SAM, que aniquilavam os caças da marinha nas super defesas antiaéreas de Hanoi, sua missão de bombardeiro pesado ficou em 2º plano.


North American A-5 Vigilante

Este projeto inovava tanto, que sua missão principal nunca foi a de bombardeiro, pois no Vigilante, a bomba atômica era em forma tubular, e lançada em forma de tubo, que saia de um orifício do lado de tras da fuselagem, a altas velocidades, Mach 2, porém em 1958 a Marinha ja dispunha de planos de concentrar o armamento nuclear em misseis Polaris, a bordo de submarinos nucleares. Então, o A-5 foi redesignado RA-5, e efetuava unicamente reconhecimento a alta altitude, tinha um alcance de 2,909 km, e uma velocidade de 2,123 km/h.


Grumman F-111B

Destinado a ser a versão naval do F-111, o F-111B tinhas as asas maiores, um nariz muito menor para os pilotos visualizarem o deck de pouso, porém seria um desastre como caça pelo peso muito superior ao dos Phantom, de qualquer modo foi o responsavel por desenvolver o radar AWG-9 que combate 24 alvos simultaneamente, e poderia lançar os 6 misseis AIM-54 Phoenix, de 160Km de alcance, que mais tarde seriam utilizados no F-14 Tomcat, mas que foram inicialmente desenvolvidos para o YF-12, interceptador de Mach 3. Em 1967 o F-111B desenvolvia 2,330 km/h, e tinha um alcance de 5,150 km.


Grumman F-14 Tomcat

Utilizando a eletrônica do F-111B, o Tomvat imortalizado no filme Top Gun, foi o mais caro caça dos anos 70-80-90, porém seria o unico caça que poderia manter os porta aviões nucleares, a salvo da ameaça de um contra ataque de bombardeiros supersônicos russos Blackjack. Desenvolviam em 1970 a velocidade de 2,485 km/h, e tinham um alcance de 2,960 km.


Lockheed S-3 Viking

Em 1972 a ameaça dos submarinos ditaram este jato, e na verdade o 1º jato patrulheiro anti-submarino, que desenvolvia 795 km/h, e tinha um alcance de 5,121 km, levando internamente 2,220 kg de armamentos anti-submarinos, com um radar AN/APS-137 de 278Km de raio de ação.
avatar
cineas
Admin

Mensagens : 1633
Data de inscrição : 15/04/2009
Idade : 52

Ver perfil do usuário http://cineastv.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum