Yakovlev Yak-9

Ir em baixo

Yakovlev Yak-9 Empty Yakovlev Yak-9

Mensagem por cineas em Sex 4 Set - 12:30:45

Yakovlev Yak-9



Yakovlev Yak-9 Yakovlev_yak9um_andreibezmylovORIGENS E DESENVOLVIMENTO

Yakovlev Yak-9 Yak9-1Na metade final de 1942 a experiência de combate do Yak-7 levou a um estudo para ampliação do alcance do caça. Então um Yak-7B foi modificado para carregar somente uma metralhadora UBS e novas asas metálicas. Tanques maiores foram inseridos no interior alar. Também, a fuselagem traseira do cockpit (que dava a aparência "razorback") foi removida, e a aeronave passou a apresentar uma capota em bolha (como o do Yak-1B).

Foi nomeado Yak-7DI, e tinha raio de alcance de 1.310 km usando o motor Klimov M-105PF de 1.260 hp (o do Yak-7B era 900 km). O novo caça entrou em produção na fábrica nº153 em Novosibirsk com a designação Yakovlev Yak-9. Os primeiros exemplares de série eram propelidos por motores M-105PF resfriados a água e propulsores controláveis VISH-61P. Diferiam do protótipo apenas por apresentar portas de trem de pouso inteiriças, capota convexa levemente movida para a frente, tomada de ar do supercharger retangular nas raízes das asas, mira mecânica e cabos de controle duplos. O Yakovlev Yak-9 tinha dois tanques de combustível com capacidade total de 320 kg.

Yakovlev Yak-9 Yak9-2O armamento compreendia um canhão ShVAK de 20 mm com 120 cartuchos e duas metralhadoras UBS de 12,7 mm com 200 tiros cada. Atingia 602 km/h a 4.300 m. A produção do Yak-9 foi inicialmente enviada às unidades que lutavam na Batalha de Stalingrado em fins de dezembro de 1942. Um total de 459 Yak-9s foi produzido pelas fábricas siberianas nº166 e nº153. A performance aerodinâmica do caça foi ampliada pela instalação do motor M-106, mas nenhuma produção resultou disso, devido à falta de confiabilidade do motor.

OUTRAS VERSÕES

O desenvolvimento era contínuo no escritório da Yakovlev e no inverno 1942-1943 surgiu o Yak-9T anti-tanque. O modelo foi oferecido para avaliação e completou os testes em 4 de março de 1943 com o piloto V. Chomyakov. Foi-lhe inserido um poderoso canhão NS-37 de 37 mm com 52 tiros. O Yak-9T tinha frente reforçada, capota recuada em 4 cm, capacidade de combustível ampliada para 330 kg e o novo propulsor VISH-105 SV. Comparado ao Yak-9, a performance do anti-tanque mostrou apenas uma leve perda na razão de subida. No total, 2.748 Yak-9Ts foram produzidos na fábrica nº153 de março de 1943 até junho de 1945.

A adição de tanques extras e ampliação do tanque de óleo foram modificações introduzidas no Yak-9D. Com o mesmo armamento do Yak-9, a versão D apresentava raio de ação de 1.360 km. No entanto, por causa do fraco equipamento de rádio, o Yak-9D era proibido de voar com os tanques cheios, o que acontecia somente em missões de escolta de longo alcance. 3.058 Yak-9Ds foram produzidos de março de 1943 até junho de 1946. O Yak-9P tinha um segundo canhão de 20 mm no lugar de uma metralhadora UBS. Foi entregue para testes em 17 de março de 1943, terminando os mesmos em 8 de abril. No final, o modelo foi reprovado devido a uma dificuldade de mira.

Yakovlev Yak-9 Yak9-3O Yak-9TK podia carregar diferentes canhões e serviço. Seu desenho permitia a instalação dos canhões VYa-23 de 23 mm, NS-37 de 37 mm ou HS-45 de 45 mm. Começou seus testes em outubro de 1943, mas como a versão P, foi reprovado. No inverno 1943-1944, a Yakovlev decidiu melhorar o poder destrutivo de seu caça instalando-se do canhão HS-45 de 45 mm, com a intenção de construir o Yak-9 definitivo. Seria ainda equipado com vidro à prova de balas e motor VK-105PF. Mas o novo motor não era potente o suficiente. A velocidade caiu 40 km/h. A razão de subida também. Um total de 53 desses Yak-9K foi produzido em abril-junho de 1944. Os pilotos soviéticos gostaram da nova aeronave, mas o Yak-9K só foi usado na parte final do conflito, e nas mãos de pilotos habilidosos, que anteriormente tinham voado o Yak-9T.

A versão Yak-9PD usava o motor M-105PD com supercharger E-100V para melhorar a performance em grandes altitudes, onde ainda apanhavam dos alemães. O tipo foi testado com 12º Grupo de Caça da Guarda Vermelha, com resultados desapontadores. Em 1944, o Yak-9U foi criado. Subia a altitudes de 12.800 m e até mesmo 13.500 m. Equipado com um motor M-106PV, atingia 620 km/h a 10.500 m. Levava 25 minutos para chegar a 11.000 m. O Yak-9U entrou em produção e voou até o fim do conflito sem ganhar grande experiência de combate. Com o motor Klimov M-107A de 1.650 hp, o Yak-9U foi testado em 28 de dezembro de 1943. Em 20 de abril de 1944 os testes foram concluídos e a versão entrou em produção, totalizando 3.921 exemplares entre abril de 1944 e agosto de 1945. Conseguia a velocidade de 575 km/h ao nível do mar e 672 km/h a 5.000 m. O único problema era o motor que superaquecia com facilidade e requeria refrigeradores potentes.

O reconhecedor Yak-9R tinha uma câmera AFA-IM na fuselagem ventral. Foi produzido na fábrica nº166 de Omsk em 1943. Testes comprovaram que o Yak-9R era mais eficiente contra defesas aéreas pesadas do que o Petlyakov Pe-2. Para melhorar o alcance do Yak-9D, a aeronave foi testada com oito tanques, seis internos e dois externos. Daí surgiu o Yak-9DD, que tinha o surpreendente alcance máximo de 2.285 km! De maio de 1944 até setembro de 1945, 339 Yak-9DDs foram construídos.

Yakovlev Yak-9 Yak9-4A versão treinadora Yak-9V tinha dois cockpits e um canhão ShVAK de 20 mm. Destaque merece ser feito ao seu painel de instrumentos, bastante avançado. Foi a testes de 10 a 17 de abril de 1945, resultando na produção de 493 exemplares. Uma das últimas versões foi o Yak-9UT, desenvolvido a partir do Yak-9U. Era armado com um canhão NS-23 de 23 mm e dois canhões B-20S de 20 mm. 282 desses caças foram produzidos entre fevereiro e maio de 1945.

HISTÓRICO OPERACIONAL

Quando o Terceiro Reich invadiu a União Soviética em 22 de junho de 1941, o comandante da Luftwaffe, Hermann Goering, assegurou aos generais que podia destruir a defesa aérea russa em semanas. E quase conseguiu. Pega de surpresa, a V.V.S. foi dizimada no ar e no solo durante a Operação Barbarossa. Transferindo seus escritórios e fábricas para leste dos Urais, Alexander Yakovlev começou a trabalhar no Yak-9 em 1942. Eventualmente, devido à sua robustez, estabilidade e simplicidade, 16.769 Yak-9s foram produzidos de 1942 até 1948.

Yakovlev Yak-9 Yak9-5Além de sua extensa carreira com a Força Aérea Vermelha, o Yak-9 equipou numerosas unidades estrangeiras de caça, como o 1º Regimento de Caça “Varsóvia” dos poloneses e o Groupe de Chasse “Normandie-Niernen” francês, cujos pilotos escolheram o Yak-9 após terem testado o Bell P-39 Airacobra e o Hawker Hurricane. Após a guerra, o caça equipou as forças aéreas da Bulgária, Yugoslávia e Polônia. O modelo podia se encaixar numa série de papéis, de anti-tanque a bombardeiro leve e escolta de longo alcance.

Como outros caças soviéticos do período, o Yak-9 era ainda inferior ao Messerschmitt Bf 109 e o Focke-Wulf Fw 190, que tanto combateram. Porém, aqui vai um comentário de um piloto alemão que voou no front leste e sobreviveu à guerra: "O Yak não era rival para o Bf 109, mas sempre haviam tantos... Eles atacavam como um enxame de abelhas quando aparecíamos."


Yakovlev Yak-9 Yakovlev-Yak-9DADOS TÉCNICOS (Yak-9D)

Tripulação: 1
Comprimento: 8,55 m
Envergadura: 9,74 m
Altura: 3 m
Área alar: 17,2 m²
Peso vazio: 2.350 kg
Peso cheio: 3.117 kg
Motor: 1× Klimov M-105 PF V-12 de 1.180 hp (880 kW)
Velocidade máxima: 591 km/h
Alcance: 1.360 km
Teto operacional: 9.100 m
Armamento: 1x canhão ShVAK de 20 mm, 2× metralhadoras UBS de 12,7 mm







cineas
cineas
Admin

Mensagens : 1633
Data de inscrição : 15/04/2009
Idade : 53

https://cineastv.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum